SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.37 issue113Oral and reading comprehension in dyslexia and attention deficit hyperactivity disorder (ADHD) author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Revista Psicopedagogia

Print version ISSN 0103-8486

Abstract

LOPES, Fernanda Machado et al. O que sabemos sobre neurociências?: conceitos e equívocos entre o público geral e entre educadores. Rev. psicopedag. [online]. 2020, vol.37, n.113, pp. 129-143. ISSN 0103-8486.  http://dx.doi.org/10.5935/0103-8486.20200011.

As descobertas sobre o funcionamento do cérebro, assim como suas aplicações nos processos de ensino-aprendizagem, têm sido alvo de interesse. Contudo, os resultados de pesquisas e os conceitos na área das neurociências muitas vezes são mal compreendidos ou distorcidos, perpetuando-se como falsas crenças, chamados 'neuromitos'. O objetivo deste estudo foi investigar o conhecimento do público geral e, especialmente, de uma subamostra de educadores brasileiros acerca de conceitos e crenças equivocadas sobre neurociências. Trata-se de um estudo exploratório-descritivo em que participaram 2795 sujeitos, 1643 educadores (58,8%) e 1152 não educadores, que responderam a um questionário on-line sobre conceitos e equívocos em neurociências. Os resultados mostraram que tanto público geral como a subamostra de educadores, independentemente de terem feito algum curso sobre neurociências, possuem pouco conhecimento sobre o tema e apresentam crenças equivocadas em diversos conceitos. Os percentuais de erros/incertezas do público geral e da subamostra de educadores foram, respectivamente: 1) sono como momento de descanso para o cérebro (90% e 90,3%); 2) diferenças de dominância hemisférica como determinantes do desempenho em diferentes áreas (74,8% e 73,6%); 3) sentimentos vivenciados pelo coração (78,3% e 73%); 4) não maleabilidade das habilidades cognitivas (78,9% e 73,9%); e 5) uso de apenas 10% do cérebro (73,5% e 75,8%). Constata-se a necessidade de maior aproximação das neurociências com o público geral e, especialmente, com a educação e sugere-se que áreas como a Psicopedagogia e a neuropsicologia sejam facilitadoras deste processo. Ao lado disso, neurocientistas podem buscar estratégias mais eficazes de divulgação do conhecimento.

Keywords : Educação; Neurociências; Viés; Formação Continuada.

        · abstract in English     · text in Portuguese     · Portuguese ( pdf )

 

Creative Commons License