SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.19 número1Dificuldades na transmissão da psicanálise: dossiê em comemoração aos 100 anos de publicação das Conferências introdutórias à psicanáliseAtos falhos: interpretação e significação índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Natureza humana

versão impressa ISSN 1517-2430

Resumo

DUNKER, Christian Ingo Lenz. Como Freud falava do que fazia? Uma análise discursiva da conferência XXVIII sobre "A terapia analítica" de 1917. Nat. hum. [online]. 2017, vol.19, n.1, pp. 7-23. ISSN 1517-2430.

Neste artigo examinamos a maneira como Freud organiza sua exposição sobre a terapia analítica, com especial atenção aos termos que caracterizam e definem a prática psicanalítica. Pretendemos mostrar como Freud recorre, de modo sistemático, ao emprego da noção de tratamento (Behandlung) quando se trata de falar do conjunto de procedimentos metódicos reunidos pela psicanálise, assim como ele emprega as noções de terapia analítica (Analytische Therapie) e de psicoterapia (Psychotherapie) quando se trata de ponderar sobre seus efeitos de eficiência e de eficácia e reserva para o termo "cura" (Kur) a conotação ética do conjunto formado pela técnica terapêutica e do método de tratamento. Examinaremos as principais imagens e estratégias expositivas empregadas por Freud e sua covariância com flutuação desses termos. Nosso objetivo é mostrar como a separação estrita entre psicanálise e psicoterapia parece ter emergido da tradição posterior a Freud, transformando-se em uma diferença de relevância política sem subsídio textual.

Palavras-chave : psicanálise; psicoterapia; tratamento; cura.

        · resumo em Inglês     · texto em Português     · Português ( pdf )

 

Creative Commons License All the contents of this journal, except where otherwise noted, is licensed under a Creative Commons Attribution License