SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.17 número2Negligência infantil: a modalidade mais recorrente de maus-tratosPercepções e sentimentos maternos frente à triagem auditiva neonatal do filho índice de autoresíndice de materiabúsqueda de artículos
Home Pagelista alfabética de revistas  

Pensando familias

versión impresa ISSN 1679-494X

Resumen

RODRIGUES, Olga Maria Piazentin Rolim; NOGUEIRA, Sária Cristina  y  ALTAFIM, Elisa Rachel Pisani. Práticas parentais maternas e a influência de variáveis familiares e do bebê. Pensando fam. [online]. 2013, vol.17, n.2, pp. 71-83. ISSN 1679-494X.

O presente artigo investigou a influência das variáveis idade e sexo do bebê, configuração familiar e número de filhos sobre as práticas parentais de mães de bebês. Participaram da pesquisa 50 mães adultas de bebês com até 22 meses de idade que responderam ao Inventário de Estilos Parentais para Mães de Bebês (IEPMB). Os resultados apontaram que mães de meninas utilizam mais a prática de Monitoria Positiva do que as de meninos (p=0,04) e, quanto mais velho o bebê mais utilizam a prática de Negligência (r= +0,54, p<0,001). Das características maternas observou-se que as mães de famílias nucleares utilizam mais a prática de Punição Inconsistente (p=0,04) do que as mães de outras configurações e mães multíparas utilizam mais a prática de Abuso Físico do que as mães primíparas (p=0,02). Discute-se a importância de intervenções pontuais que privilegiem práticas positivas resultando na diminuição das práticas negativas como apoio ao desenvolvimento infantil.

Palabras clave : Práticas educativas; Desenvolvimento infantil; Comportamento materno.

        · resumen en Inglés     · texto en Portugués     · Portugués ( pdf )