SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
 número34Conformidad con las normas de género: Revisión sistemática de las evidencias de validezNiveles de Bienestar Subjetivo en hogares de ancianos índice de autoresíndice de materiabúsqueda de artículos
Home Pagelista alfabética de revistas  

Psicologia para América Latina

versión On-line ISSN 1870-350X

Resumen

MARTINELLI, Marcelo  y  RUEDA, Fabián J. M.. A influência do bem-estar subjetivo na qualidade de vida em idosos. Psicol. Am. Lat. [online]. 2020, n.34, pp. 183-193. ISSN 1870-350X.

A literatura psicológica vem mostrando aumento no interesse pela pesquisa na população de idosos, assim como pelos impactos advindos com a crescente expectativa de vida no mundo. Nesse sentido, este estudo teve como objetivo estudar os construtos bem-estar subjetivo e qualidade de vida, verificando a possível influencia entre os construtos em uma amostra de idosos. Participaram 71 pessoas, com idade entre 60 e 85 anos (M=68,20), sendo 58 (81,69%) mulheres. Os idosos, em grupos de três a cinco pessoas, responderam a Escala de Bem-Estar Subjetivo e o WHOQOL-Old. Os resultados indicaram que os afetos positivos exerceram influência moderada nas facetas autonomia e atividades passadas, presentes e futuras, enquanto os afetos negativos tiveram influência fraca em todas as facetas da qualidade de vida. Por fim, a satisfação com a vida influenciou apenas a faceta participação social da qualidade de vida. Os dados são discutidos à luz da literatura e considerações são tecidas sobre a importância dos construtos para essa população especificamente.

Palabras clave : afetos positivos; afetos negativos; satisfação com a vida; envelhecimento.

        · resumen en Español | Inglés     · texto en Portugués     · Portugués ( pdf )

 

Creative Commons License