SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.4 issue2The child, the bonhomme and the familyFrom the "desire of a child" to a "product-child" author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Epistemo-somática

Print version ISSN 1980-2005

Abstract

THEVENOT, Anne  and  METZ, Claire. Instabilidade psicomotora ou hiperatividade?: riscos dos deslizamentos dos discursos sobre a psicopatologia infantil. Epistemo-somática [online]. 2007, vol.4, n.2, pp. 49-61. ISSN 1980-2005.

Há alguns anos novos significantes, tais como a hiperatividade, os tocs, dentre outros, aparecem no campo da psicopatologia infantil. Apresentada como uma nova patologia, a hiperatividade parece realmente remeter à instabilidade psicomotora. Esse novo termo caracteriza uma conduta centrada nos transtornos de comportamento e na redução deles, em detrimento de uma abordagem psicodinâmica complexa do sujeito. Ora, ligar-se apenas nas expressões comportamentais, sem levar em conta sua dimensão sintomática, leva a negligenciar a complexidade dos fenômenos conscientes e inconscientes, que agem no sujeito tomado na sua dimensão singular e familiar. Propomos, com base em uma pesquisa feita com uma população de crianças rotuladas "hiperativas", interrogar essa dimensão sintomática e assinalar em qual quadro essa mudança nosográfica intervém, bem como os riscos desse novo significante veiculado nos discursos sobre a psicopatologia infantil.

Keywords : Psicopatologia infantil; Diagnóstico; Sintoma; Instabilidade psicomotora.

        · abstract in English | Spanish | French     · text in Portuguese | French     · Portuguese ( pdf )

 

Creative Commons License