SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.21 número3Evaluación de entrenamiento en entrevistas de investigación con niños víctimas de violenciaModelo integrado de Burnout entre Policías del Distrito Federal: una ampliación conceptual índice de autoresíndice de materiabúsqueda de artículos
Home Pagelista alfabética de revistas  

Revista Psicologia Organizações e Trabalho

versión On-line ISSN 1984-6657

Resumen

FARIAS, Bianca de Oliveira et al. Estresse no trabalho e associação ao consumo de ultraprocessados por servidores universitários. Rev. Psicol., Organ. Trab. [online]. 2021, vol.21, n.3, pp. 1615-1620. ISSN 1984-6657.  http://dx.doi.org/10.5935/rpot/2021.3.20828.

O estresse no trabalho afeta cada vez mais a saúde do trabalhador, sobretudo seus hábitos alimentares. Ainda, há crescente consumo de ultraprocessados nessa população. O objetivo foi avaliar se o estresse no trabalho está associado ao consumo de alimentos ultraprocessados por servidores universitários. Trata-se de um estudo realizado com 324 servidores de uma universidade pública. Foram coletados dados sociodemográficos e aplicados dois recordatórios de 24 horas em dias não consecutivos para identificação tanto do consumo de ultraprocessados quanto da contribuição calórica. Ainda, aplicou-se a Escala de Estresse no Trabalho. Utilizou-se regressão de Poisson para verificar associação, com nível de significância de 5%. O estresse esteve presente em 48,4% dos servidores, e o consumo foi marcado pela elevada contribuição calórica dos ultraprocessados (30,1%), além de associação entre maior estresse no trabalho e consumo de ultraprocessados. Essa caracterização abre margem para a criação de políticas públicas que beneficiem a saúde do trabalhador

Palabras clave : alimentos ultraprocessados; estresse no trabalho; consumo alimentar.

        · resumen en Español | Inglés     · texto en Portugués     · Portugués ( pdf )

 

Creative Commons License