SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.2 número1Ludoterapia gestaltica: dois casos clínicosO Teste Rorschach na história da avaliação psicológica índice de autoresíndice de materiabúsqueda de artículos
Home Pagelista alfabética de revistas  

Revista do NUFEN

versión On-line ISSN 2175-2591

Resumen

SCHNEIDER, Daniela Ribeiro  y  ANTUNES, Larissa. A função imaginária no uso de substâncias psicoativas: contribuições de Jean-Paul Sartre. Rev. NUFEN [online]. 2010, vol.2, n.1, pp. 66-91. ISSN 2175-2591.

Estudos antropológicos mostram que em quase todas as civilizações o ser humano sempre buscou maneiras de induzir estados alterados de consciência. A experiência imaginária tem sido, em todas as épocas e em todas as culturas, muito valorizada. O objetivo deste trabalho é discutir este tipo de experiência provocada pelo uso de substâncias psicoativas, tendo como fundamentação a teoria do imaginário apresentada por Jean-Paul Sartre. A experiência imaginária é um aspecto central do psiquismo humano, pois sua função irrealizante permite ao sujeito transcender uma dada situação em direção a um fim e, por isso mesmo, ir além de sua realidade, o que, por um lado, pode ser "transformador" e, por outro, "alienador". Tudo depende da relação do sujeito com o mundo, de seu contexto antropológico, de sua situação concreta na vida de relações, da estruturação de sua personalidade e da função que a vida imaginária possa ter nesse conjunto.

Palabras clave : experiência imaginária; substâncias psicoativas; Jean-Paul Sartre; psicologia fenomenológica-existencialista.

        · resumen en Inglés     · texto en Portugués     · Portugués ( pdf )

 

Creative Commons License