SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.9 número2ESTABILIDADE TEMPORAL DA ESCALA FATORIAL DE NEUROTICISMOOS MÉTODOS PROJETIVOS NA AVALIAÇÃO PSICOLÓGICA índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Avaliação Psicológica

versão impressa ISSN 1677-0471

Aval. psicol. vol.9 no.2 Porto Alegre ago. 2010

 

 

Diagnóstico e intervenção pelo cloze

 

 

Gisele de Fátima Spineli1

 

 

Santos, A. A. A., Boruchovitch, E. & Oliveira, K. L. (2009). Cloze - Um instrumento de Diagnóstico e Intervenção. São Paulo-SP: Casa do Psicólogo.

 

As organizadoras do livro buscam colocar em discussão temas que estão diretamente relacionados à compreensão de leitura, utilizando como foco a técnica Cloze. Esta é uma ferramenta que permite tanto o diagnóstico quanto à intervenção nas dificuldades associadas à compreensão de textos. Utilizando questões de ordem prática e teórica, apresentam como referência o cotidiano escolar.

A estrutura do livro compreende prefácio, apresentação, onze capítulos, notas sobre as autoras e referências. O livro foi estruturado em duas partes. A primeira contém quatro capítulos que trazem um panorama geral da leitura e as pesquisas sobre o tema, apresentando os fundamentos da técnica e suas possíveis variações. Na segunda parte são abordadas questões relacionadas ao diagnóstico e à intervenção da compreensão por meio da técnica do Cloze.

No prefácio, abordam-se questões referentes tanto à compreensão quanto à dificuldade para compreender relatando exemplos de alunos de escolas públicas e particulares. Ao lado disso, destaque é dado à complexidade requerida para o estudante entender um texto e interpretá-lo de acordo com a proposta do professor.

Já na apresentação do livro, as organizadoras descrevem a técnica do Cloze e os objetivos de sua utilização. Além disso, fazem breves colocações relacionadas a cada capítulo do livro, como descrito a seguir.

O primeiro capítulo escrito por Maria Aparecida Mezzalira Gomes e Evely Boruchovitch enfoca as mudanças ocorridas no sistema educacional, o fracasso escolar, a leitura e sua compreensão descrevendo sobre o panorama da situação. As autoras abordam uma questão assustadora que é a do ensino sem aprendizagem, constatando que tal fato começa nas séries iniciais do ensino fundamental. Faz uma relação entre a leitura, o ato de ler e de compreender, com a escola e sua complexidade. Finalizam falando sobre a necessidade da elaboração de propostas para promover a superação de tão sério problema no contexto educativo.

O segundo capítulo escrito por Katya Luciane de Oliveira, Evely Boruchovitch e Acácia Aparecida Angeli dos Santos, trata da técnica de Cloze na avaliação da compreensão em leitura descrevendo como a avaliação da habilidade de leitura deve ser feita, explica a técnica utilizada e suas variações, destacando que, existe um objetivo para cada tipo utilizado. Demonstram como é feita a correção e a pontuação do cloze, apresentando as diversas vantagens em utilizá-lo, visto que o mesmo pode ser aplicado tanto para identificar eventuais dificuldades com relação á leitura como também ser um instrumento de aprimoramento da compreensão textual e pode ser usado tanto por professores quanto psicólogos.

No capítulo 3 a autora Neide de Brito Cunha traz importantes fontes de pesquisas realizadas no Brasil utilizando a técnica do Cloze. Pesquisas essas que demonstram sua importância e também a preocupação dos pesquisadores em ampliar cada vez mais sua utilização desde as séries iniciais, as quais tiveram menor índice nas pesquisas já realizadas, é possível perceber que as pesquisas realizadas com universitários obtiveram resultados satisfatórios evidenciando o objetivo de diversos profissionais o qual seria fazer levantamentos sobre a compreensão da leitura, tema esse que não deve se restringir somente a questão pedagógica, mas também ter um olhar psicopedagógico.

O quarto capítulo escrito por Maria Cristina Rodrigues Azevedo Joly conceitua o Sistema Orientado do Cloze (Soc) para o ensino fundamental bem como descreve estudos relativos a este. São abordados temas referentes à importância da compreensão da leitura, apresentação de considerações teóricas, investigativas e procedimentais acerca da análise de avaliação de compreensão em leitura utilizando o Soc. As considerações trazidas indicam que o Cloze constituise em um teste psicoeducacional, quando estudos psicométricos são realizados com as provas organizadas a partir desta técnica, que permite identificar quais habilidades e dificuldades caracterizam o processo de compreensão do estudante. Conclui que a leitura deve ser uma habilidade necessária para compreender a linguagem escrita e seu desempenho pode e deve ser aferido com validade e precisão pelo Cloze como teste.

No capítulo 5 de autoria de Katya Luciane de Oliveira, Evely Boruchovitch e Acácia Aparecida Angeli dos Santos é discutido sobre a leitura e o desempenho escolar em alunos do ensino fundamental, explicitando o quão importante é saber ler e compreender um texto ou aquilo que está sendo lido, a fim de evitar o fracasso escolar. Há também a apresentação de uma pesquisa realizada com alunos do ensino fundamental utilizando a técnica do Cloze para diagnosticar a compreensão de leitura dos mesmos. Ao final da investigação, pôde-se perceber que essa técnica poderia se constituir um recurso valioso para trabalhar com as crianças.

No sexto capítulo, as autoras Katya Luciane de Oliveira, Lucicleide Maria de Cantalice e Fernanda Andrade de Freitas fazem colocações sobre o nível de compreensão de leitura no ensino médio e constatam que o mesmo está muito abaixo do esperado, além disso, ainda existem poucas pesquisas relacionadas a essa área e deveriam ser ampliadas a fim de se obter melhores resultados. È descrita à realização de uma pesquisa e seus resultados, mostrando que os alunos da faixa etária descrita acertam com maior freqüência as palavras que eles têm mais contato por demonstrarem menor dificuldade em sua compreensão textual.

O capítulo 7 de autoria de Adriana Cristina Boulhoça Suehiro e Acácia Aparecida Angeli dos Santos trata do uso do teste do Cloze e o desenvolvimento perceptomotor no início da escolarização. São apresentadas e comparadas pesquisas utilizando o teste do Bender – Sistema de Pontuação Gradual (B-SPG) e o Cloze em crianças do ensino fundamental (nível 1). Trazem contribuições acerca das relações entre o desenvolvimento perceptomotor e a compreensão em leitura, temática pouco estudada requer novas pesquisas na área, as quais descrevem o uso do Cloze para captar dificuldades visomotoras em estudantes do ensino fundamental.

O oitavo capítulo escrito por Laura de Carvalho e Ana Paula Porto Noronha aborda considerações sobre um estudo realizado destinado à análise correlacional entre o B-SPG e o Cloze visando explorar as relações entre a compreensão em leitura (Cloze) e a maturidade visomotora (Bender– SPG). Descrevem as diversas pesquisas realizadas para a obtenção de um sistema de avaliação do BSPG e aplicam os testes relacionando-os quanto ao desenvolvimento perceptivo-motor e a compreensão em leitura, após o estudo, confirmou-se que ambos possuem domínios comuns, porém construtos distintos e podem ser utilizados como instrumentos de avaliação, visto que houve uma relação estatisticamente significativa entre as variáveis estudadas.

No capítulo 9, as autoras Cristina de Andrade Ferreira Silveira e Rosely Palermo Brenelli trazem contribuições acerca do uso da técnica de Cloze e o jogo de regras, acreditando que tanto o jogo como a técnica de Cloze, são situações desencadeadoras de interdependências que contribuem, dentre outros, para o diagnóstico pedagógico e psicopedagógico. Traz informações sobre o jogo descubra o animal, elaborado por Piaget e uma pesquisa com alunos de 3ª e 4ª séries utilizando o jogo e a técnica de Cloze. Objetivou verificar se a presença ou não de um sistema de relações entre predicados, conceitos, juízos e inferências no jogo descubra o animal se relaciona aos níveis de compreensão em leitura de textos com lacuna. Os resultados revelaram que o jogo fornece indícios para diagnosticar as lacunas quanto à compreensão em leitura, pois ele espelha que os sistemas inferenciais são necessários à compreensão do jogo e da leitura.

O décimo capítulo escrito por Andréia Arruda Guidetti e Selma de Cássia Martinelli tece considerações sobre o desempenho em leitura e suas relações com o contexto familiar, apontam um estudo que tem como objetivo avaliar a compreensão em leitura de crianças do ensino fundamental e sua relação com a percepção infantil sobre os suportes e recursos do ambiente familiar. A pesquisa foi realizada com alunos do ensino fundamental de 2ª à 4ª séries. Foi observado que os pais têm um importante papel na aprendizagem escolar das crianças e que é necessária uma boa condição ambiental para se estimular a leitura, é importante ressaltar que deve existir uma parceria entre a família e a escola.

No capítulo 11, as autoras Elza Maria Tavares Silva e Geraldina Porto Witter falam sobre uma pesquisa realizada com universitários utilizando a técnica de Cloze, a fim de verificar a eficiência de um curso de português no desempenho de calouros de psicologia quanto à compreensão de leitura e redação, desempenho em leitura e escrita de uma redação. Compararam a realização dos alunos em leitura, redação e resenha e avaliaram se o turno freqüentado influenciava os resultados. Constataram que os alunos universitários estão muito aquém do esperado e que há necessidade das instituições promoverem algum tipo de intervenção para auxiliar esse déficit encontrado no resultado.

A bibiliografia de apoio apresenta equilíbrio entre obras recentes e clássicas, além de diversas pesquisas realizadas na área. Há um conteúdo riquíssimo que vai desde as primeiras descobertas até as mais atuais sobre o Cloze, inclusive colocando-o como um teste psicométrico.

Sem dúvida, muitos educadores, psicólogos, psicopedagogos concordam e defendem que a compreensão assume grande importância seja qual for o propósito da leitura, sendo assim, o livro é indicado a todos esses profissionais além de estudantes, lingüistas e interessados na área escolar. Contém um variado repertório de assuntos possibilitando o levantamento de novas questões, contribuindo para o crescimento teórico e prático do conhecimento acerca da leitura e compreensão e da utilização da técnica Cloze.

 

 

1Contato:
E-mail: giselespineli@yahoo.com.br

Creative Commons License Todo o conteúdo deste periódico, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma Licença Creative Commons