SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.11 issue2Dossiê Habilidades Sociais author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Services on Demand

article

Indicators

Share


Estudos e Pesquisas em Psicologia

On-line version ISSN 1808-4281

Estud. pesqui. psicol. vol.11 no.2 Rio de Janeiro Aug. 2011

 

EDITORIAL

 

Adriana Benevides Soares*; Alexandra Cleopatre Tsallis*; Ana Maria Lopez Calvo de Feijoo*; Deise Mancebo**; Deise Maria Leal Fernandes Mendes*; Eleonôra Torres Prestrelo***; Rita Maria Manso de Barros*

Universidade do Estado do Rio de Janeiro – UERJ, Rio de Janeiro, RJ, Brasil

Endereço para correspondência

 

 

Neste número apresentamos aos leitores uma edição composta de duas sessões: dossiê Habilidades Sociais do qual fazem parte artigos, resenhas e entrevistas e a sessão de artigos de demanda espontânea e comunicações de pesquisa. Na sessão dossiê Habilidades Sociais vemos o início da consolidação da área que se vê representada em sete pesquisas nacionais e internacionais, duas resenhas e uma entrevista com professores eminentes da área.

O campo das habilidades sociais se insere na dinâmica das relações interpessoais em que comportamentos são emitidos e suas consequências são o tempo todo avaliadas. São eficazes e profícuos quando atingem seus objetivos e mantém ou promovem as relações sociais (DEL PRETTE; DEL PRETTE, 2009). A atuação deste campo da Psicologia se dá tanto de forma preventiva, promovendo comportamentos mais adequados quanto de forma  remediativa para os repertórios comportamentais considerados deficitários (DEL PRETTE; DEL PRETTE, 2009). Muitas áreas teórico-práticas têm usufruído de pesquisas em habilidades sociais para conhecer o seu próprio campo.

No que concerne aos artigos de demanda espontânea oito trabalhos são apresentados: quatro sobre relações no trabalho, três estudos teóricos sobre o corpo e o psiquismo e ainda um estudo sobre a interpretação das canções de Chico Buarque de Holanda.

O artigo de Ana Paula Lobão Prange “Quem dá mais cobra mais: Uma análise das normas antecedentes do ofício de motorista de ônibus em um contexto específico” busca entender o espaço existente entre as normas estabelecidas e aquilo que, de fato, acontece no âmbito do trabalho dos motoristas de ônibus de uma empresa de transporte urbano do município de Rio de Janeiro. A autora verifica que, dada a natureza privada do transporte urbano, constrangimentos acontecem e são aceitos como pertencentes a regras anteriores. Ana Paula Carlucci, Silviane Bonaccorsi Barbato e Olgamir Francisco de Carvalho em “A construção da identidade profissional na adultez em emergência: narrativas de uma jovem sobre o ser estudante e trabalhadora” analisam, a partir de um estudo de caso e utilizando entrevistas, as concepções sobre ser jovem, estudante e trabalhador. Os resultados mostram que o processo de desenvolvimento se estabelece nas relações dialéticas interpessoais e intrapessoais, nos significados sociais compartilhados e naqueles produzidos sobre si-próprio. As autoras concluem que o processo de desenvolvimento de si-mesmo pode ser compreendido como um conjunto de diferentes posições estabelecidas entre a escola e o mundo do trabalho.

Aline Melo Oliveira Sampaio, Fernanda Nunes Rodrigues, Valquiria Gonçalves Pereira, Suely Maria Rodrigues e Carlos Alberto Dias em   “ Cuidadores de idosos: percepção sobre o envelhecimento e sua influência sobre o ato de cuidar” procuraram conhecer a percepção de cuidadores de idosos sobre o envelhecimento e sua influência sobre o ato de cuidar baseando-se em sua prática profissional e na autoavaliação dos entrevistados. Concluiram que o despreparo, a desqualificação, a atenção, o suporte emocional e social, influenciam a concepção do cuidador e do ato de cuidar. Fernanda Soraggi e Tatiane Paschoal em seu artigo “Relação entre bem-estar no trabalho, valores pessoais e oportunidades de alcance de valores pessoais no trabalho” apresentam resultados de correlações e de regressões que indicam que os valores pessoais dos trabalhadores não são preditores diretos do bem-estar no trabalho,mas que oportunidades de interesses individuais o são.

Cynara Teixeira Ribeiro em seu trabalho intitulado “Usuário ou toxicômano? Um estudo psicanalítico sobre duas formas possíveis de relação com as drogas na contemporaneidade” aborda o fenômeno do uso de drogas segundo a perspectiva psicanalítica, utilizando-se da análise das entrevistas de dois sujeitos que descrevem suas experiências como usuários de drogas.  Identificam a importância dos conceitos de gozo, narcisismo, identificação e laço social na configuração das modalidade de consumo de drogas. Eloisa Nogueira Aguiar em ”Vida como drama: repensando o papel do cliente em psicoterapia” discute o papel do cliente em psicoterapia a partir do pensamento de José Ortega y Gasset. Aliny Lamoglia de Carvalho em seu artigo “Autismo: a discussão de um paradoxo?” apresenta e discute algumas idéias e paradigmas sobre o autismo infantil. São descritas contribuições de autores contemporâneos que sustentam a discussão.

Em “A alteridade em canções de Chico Buarque de Hollanda: uma leitura desconstrucionista” José Célio Freire e Renata Ramalho de Queiroz analisam as possibilidades de compreender textos de músicas de Chico Buarque de Hollanda buscando ir além da intencionalidade do autor, buscando sua alteridade e a produção de subjetividade.

Na seção Clio apresentamos o artigo O processo diagnóstico das psicopatas do Hospital Nacional de Alienados: entre a fisiologia e os maus costumes (1903-1930) de Cristiana Facchinetti e Priscila Céspede Cupello da Fundação Oswaldo Cruz.

Temos ainda, e para finalizar esta edição, uma comunicação de pesquisa em que Eliane Gerk, José Augusto Rento Cardoso e Luiza Martins Krafft, em “Ajustamento de alunos ingressantes ao ensino superior: o papel do comportamento exploratório vocacional”, apresentam um estudo que compara estudantes de Psicologia aos de Direito e Engenharia. Os estudantes apresentam comportamentos semelhantes entre eles independentemente do curso.  Os autores concluem que a sociedade contemporânea não incentiva a busca pelo autoconhecimento e que os estudantes têm seus interesses voltados mais para a exploração do ambiente visando a uma melhor adaptação ao meio em detrimento da exploração de si.

Para terminar gostaríamos de apresentar dois novos membros do corpo editorial da Revista: as professoras Deise Maria Leal Fernandes Mendes e Alexandra Cleopatre Tsallis que vêm somar suas experiências e conhecimentos ao grupo da revista. Sejam muito bem-vindas!

Boa leitura a todos!

 

Referências

DEL PRETTE, Z. A. P.; DEL PRETTE, A. Avaliação de habilidades sociais: bases conceituais, instrumentos e procedimentos. In:  DEL PRETTE, Z.A.P.; DEL PRETTE, A. (Orgs) Psicologia das Habilidades Sociais: diversidade teórica e suas implicações, Petrópolis: Editora Vozes, 2009.

 

 

Endereço para correspondência
Comissão Editorial
Universidade do Estado do Rio de Janeiro – UERJ, Rua São Francisco Xavier, 524, Bloco F, 10° andar, sala 10.005, Maracanã, CEP 20550-013, Rio de Janeiro-RJ, Brasil
Endereço eletrônico: revispsi@gmail.com

 

 

Notas

*Professora Adjunta do Instituto de Psicologia da Universidade Estadual do Rio de Janeiro – UERJ, Rio de Janeiro, RJ, Brasil
**Professora Titular do Instituto de Psicologia da Universidade Estadual do Rio de Janeiro – UERJ, Rio de Janeiro, RJ, Brasil
***Professora Assistente do Instituto de Psicologia da Universidade Estadual do Rio de Janeiro– UERJ, Rio de Janeiro, RJ, Brasil

Creative Commons License All the contents of this journal, except where otherwise noted, is licensed under a Creative Commons Attribution License